Menu fechado

A Anarquia e a fé cristã

Por Lucas Rosalem.

“O objetivo dos agentes do Estado é sempre o mesmo: maximizar a renda e minimizar o esforço produtivo” – H. H. Hoppe.

Você é cristão e está confuso com o título deste post? Por favor, fique calmo e leia o texto abaixo antes de comentar.

Já percebeu que as pessoas têm medo da palavra anarquia, mas não da palavra estado? As pessoas até mesmo só admitem escrevê-la com inicial maiúscula, e isso diz muita coisa. Principalmente, elas confundem estado com ordem e não percebem que a ordem é espontânea.

Indivíduos por livre iniciativa realizando trocas voluntárias em livre mercado sem coerção ou violência: isso é anarquia pura. Mas você tem medo disso. Eu sei, eu tive esse medo também.

Você acredita que se não existisse o papai estado, as pessoas simplesmente sairiam correndo peladas por aí, ateando fogo em carros e lojas e roubando tudo pelas ruas. É nele que você tem depositado toda a sua expectativa, esperando que escolhendo as pessoas certas, tudo será resolvido; a humanidade finalmente terá paz. Você espera que ele proteja sua casa, seu estabelecimento comercial, seu terreno, seu carro, seus bens, seu dinheiro, e se esquece de um detalhe:

O estado é o maior violador de propriedade privada que existe. Vale lembrar que é o único que pode cometer qualquer ato de violência sem ser punido.

Ele rouba parte da tua produção à força e tem a pachorra de te chamar de contribuinte. Você trabalha mais de 5 meses do ano só pra pagar impostos. E acha normal. “É um mal necessário”, você repete na sua mente.

Se o estado garante mesmo a sua segurança e a propriedade privada, por que você não deixa sua porta aberta quando sai pra trabalhar? Aqui vai a grande notícia do dia: você não é livre. Sua propriedade não é sua. Seu dinheiro no banco não é seu. Eles podem tomar de você se quiserem. Lembra do Collor? Pois bem.

O estado detém o monopólio do que ele mesmo decretou ser a “justiça”, que se resume a criar regras ao seu bel prazer e obrigar a mim e a você a obedecê-las. E é bom acatar, viu? Caso contrário, a punição virá. Afinal, o estado também detém o monopólio da coerção e violência.

Pare de defender quem mais te prejudica.
Pare de acreditar que políticos sabem o que é melhor pra você.
Pare de terceirizar as rédeas da sua própria vida.

Você foi parasitado por uma ideia chamada estado.


O texto acima foi adaptado de Arthur Morisson (post original aqui).

Se você ainda faz parte do grupo que briga por políticos e, mesmo com anos e anos vendo tudo o que o estado conseguiu fazer, o texto acima certamente foi um soco no estômago e você está com um pouco de raiva (ou muita). Eu, Lucas Rosalem, fiquei assim também. Até tentei começar a escrever um material que “refutaria definitivamente” o anarcocapitalismo, mas ponto por ponto começou a não funcionar, até que eu desisti. Depois disso, ainda demorei meses pra aceitar o óbvio: não faz sentido depositar qualquer esperança em políticos, muito menos no sistema onde eles operam.

Sim, a fé cristã, em especial a fé reformada, é completamente compatível com o tipo de anarcocapitalismo, de uma maneira tão profunda que você não tem como escapar se for honesto consigo mesmo. E os argumentos são fáceis (demais) de apresentar (principalmente contra os opositores também cristãos). Mas este não é um post para isso.

Veja uma coisa: eu sou cristão de berço, nunca me desviei, sou filho de pastor (com outros vários pastores na família), tenho um diplominha de Teologia desde 2005, fui pentecostal a vida inteira até conhecer a teologia reformada, me tornar monergista, escrever alguns livros sobre a fé cristã, começar este selo editorial aqui (Mente Cristã) e passar a congregar na IPB. Essa apresentação não diz muita coisa sobre mim, mas diz o suficiente para que eu possa tentar convencê-lo de que eu sou, mesmo, cristão, crente na obra salvadora de Jesus.

Pra que isso? Pra que você, diferente de como eu fiz quando comecei a estudar economia, faça-o com seriedade, disposto a mudar as suas convicções quando perceber os absurdos que você tem defendido até hoje. Na verdade, você só precisa fazer o que você mesmo espera que petistas malucos façam: raciocinem e abandonem ideias antiéticas e conflituosas com a fé bíblica. E eu sei que você já ouviu várias acusações desse tipo contra o anarcocapitalismo (ou libertarianismo – confesso que a terminologia não ajuda), mas você precisa tirar as suas próprias conclusões a partir do que nós dizemos, não do que moralistas ou estatistas dizem.

Você pode ser cristão e defender o estado. Assim como pode ser cristão e, como nós, não confiar no estado. Mas que a sua consciência tenha decidido entre argumentos sérios e não apenas sob pressão do seu pastor ou youtuber favorito, muito menos por ignorância, certo?

Estamos combinados.

Qualquer dúvida, fique à vontade para entrar em contato pelos canais abaixo:

Twitter Facebook Instagram

  • R$ 20,00
    Ou em até 1x de R$ 20,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 1x de R$ 26,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 1x de R$ 26,00
    Sem Juros - PagSeguro

Artigos relacionados