Menu fechado

Como você colabora com falsos mestres

Por Lucas Rosalem.

“No passado apareceram falsos profetas no meio do povo, e assim também vão aparecer falsos mestres entre vocês. Eles ensinarão doutrinas destruidoras e falsas e rejeitarão o Mestre que os salvou. E isso fará com que caia sobre eles uma rápida destruição” (2Pedro 2:1 – NTLH).

Vamos analisar várias traduções diferentes de uma parte do verso 1 para termos uma visão ampla sobre o que Pedro diz:

“introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras…” (ARA).

“introduzirão encobertamente heresias de perdição…” (ARC).

“introduzirão secretamente heresias destruidoras…” (NVI).

Cada tradução preferiu um termo que descreve a forma sutil com que os falsos mestres desviam a mente dos seus seguidores, tirando deles o foco real, o alvo real do texto sagrado. O que as três traduções têm em comum é que elas deixam claro que o falso mestre não é necessariamente aquele que aparece com alguma invenção bizarra, com algum ensino completamente maluco. Pelo contrário, os falsos ensinos vem de forma disfarçada.

Imagine que um falso mestre ou um falso profeta ensina por um tempo uma congregação, fazendo com que seus seguidores passem a acreditar em suas falsas interpretações. Com o tempo, esses seguidores se tornarão líderes e ensinarão os mesmos ensinos. É assim que surgem pessoas bem intencionadas, mas que também estão no grupo dos falsos mestres, com ensinos diabólicos.

Heresias precisam ser agradáveis, precisam oferecer tudo que o coração do ouvinte deseja. É exatamente por isso que as heresias destroem, como Pedro diz — “eles ensinarão doutrinas destruidoras”.

Se elas desviam nosso foco de Cristo, elas podem até nos fazer sorrir e nos dar falsas esperanças, mas destruirão nossas almas.

Quando alguém ensina algo que não é o que a Bíblia ensina, pode ter a “fé” do tamanho que for, e seu ouvinte também, mas de que adianta se Deus não tem compromisso com isso? A propósito, Deus não tem compromisso com a palavra do pregador. Ele tem compromisso com sua própria Palavra. A palavra que não volta vazia não é a nossa ou a do pregador, mas a Palavra do Senhor. Usar a Bíblia e interpretá-la de forma egoísta ou equivocada é o mesmo que não usá-la.

Se alguém lê a Bíblia, mas não interpreta o texto corretamente, e faz promessas que Deus nunca prometeu ou proíbe o que Deus nunca proibiu, Deus não tem compromisso com isso. Isso, na verdade, destruirá a pessoa e seus ouvintes que receberem tal ensino.

Falsos ensinos não são apenas problemas teóricos.

Para desviar nossa atenção do sentido real do texto sagrado e nos cegar sobre Cristo, um falso ensino sempre nos fará ter percepções erradas sobre a prática da vida cristã em alguma área. Ou seja, falsos mestres, querendo ou não, promovem também uma falsa conduta.

Pedro diz isso claramente: “muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, o caminho da verdade será difamado” (v.2).

Neste pequeno verso há dois ensinos. Primeiro: seguir os ensinos dos falsos mestres leva a uma vida que causará sensação de liberdade. Não porque falsas doutrinas libertam ou são sempre aquelas que diminuem a dificuldade de se cumprir a Lei de Deus. Mas porque geram uma falsa esperança, uma confiança em si mesmo e em suas próprias obras — faz deixar de confiar em Cristo. Segundo: quem é atingido por esses ensinos pensa que é cristão, mas não é. O problema é que as pessoas de fora não sabem a diferença, e por causa desses maus exemplos, o caminho da verdade é difamado!

Quem segue ensinos heréticos é tão culpado quanto quem os propaga. O julgamento contra os falsos mestres e falsos profetas será mais rígido, mas seus seguidores terão o mesmo fim deles. Ninguém será desculpado por ter sido enganado.

E por quê? Assim como aqueles que não ouvirem o Evangelho não serão condenados por não crerem, e sim pelos pecados que cometeram, da mesma forma, aqueles que seguem falsos ensinos são como quaisquer idólatras, seguidores de outros deuses, ou ateus: serão julgados e condenados pela sua pecaminosidade. E se os pecados deles não forem pagos por Jesus, infelizmente, eles mesmos pagarão.

Mas o problema dos seguidores de heresias é pior do que o dos ateus ou pessoas de outras religiões.

A consequência das heresias na vida de quem dá ouvidos a falsos mestres é não apenas levá-los para longe de Cristo, mas fazê-los atrapalhar que outras pessoas conheçam a verdade. Como eles externamente são semelhantes a cristãos verdadeiros, “…por causa deles, o caminho da verdade será difamado(v.2), e eles serão responsáveis por isso.

Em resumo: crentes que não se preocupam com o estudo bíblico sempre acabam por difamar o Evangelho.

Você é um desses?

Twitter Facebook Instagram

  • R$ 20,00
    Ou em até 4x de R$ 5,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 5x de R$ 5,20
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 5x de R$ 5,20
    Sem Juros - PagSeguro

Artigos relacionados