Menu fechado

Pregações repetidas?

Por Lucas Rosalem.

“Meus queridos amigos, esta é a segunda carta que estou escrevendo a vocês. Nessas duas cartas, procuro despertar pensamentos puros na mente de vocês, fazendo com que lembrem dessas coisas” (2Pedro 3:1).

Quando ouvimos uma pregação repetida do pastor, não devemos ficar insatisfeitos, a menos que a pregação seja antibíblica. Não existem novas verdades, novas revelações. A Igreja de Cristo vem pregando as mesmas verdades há mais de 2 mil anos. Ao repetir as mesmas antigas verdades, pastores estão fazendo o que fizeram os apóstolos. “Nós vos anunciamos o evangelho da promessa feita a nossos pais” (At 13:32); “estou incumbido da defesa do evangelho” (Fp 1:16).

Essa é a missão do pastor. As verdades de Deus precisam ser relembradas e enfatizadas. Se o foco das pregações na sua igreja não é o Evangelho, ela está em apuros e talvez nem mesmo seja uma igreja cristã, a não ser na fachada.

O problema é que as pessoas que estão mais interessadas em novidades e não compreenderam ainda o que estão fazendo no banco da igreja. Essas pessoas são as que mais urgentemente necessitam ouvir outra vez o Evangelho. Talvez você seja uma dessas pessas. Aliás, como você sabe que não é?

“Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho!” (1Co 9:16).

E qual é a mensagem do Evangelho?

“Nós pregamos a Cristo crucificado” (1Co 1:23); “Porque decidi nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo e este crucificado” (1Co 2:2).

É claro que assuntos diversos pautam as antigas verdades, pois toda a Escritura é inspirada e útil para instrução. Contudo, toda ela aponta para Cristo, para o Evangelho. Se não é isso que você entendeu da Escritura até hoje, esse é um forte indício do quão longe a sua igreja (ou a sua cabeça) está de compreendê-la e compreender a obra de Cristo.

Mas e quanto às questões mais pessoais ou assuntos muito específicos? Esses são matéria para estudo bíblico com grupos menores, para serem mastigados lentamente, refletidos e discutidos. Para questões ainda mais pessoais é que serve a comunhão dos santos, com o discipulado e o aconselhamento. Tudo isso é feito pautado na Palavra. A Palavra, por sua vez, é pautada num assunto só; existe uma unidade no assunto do texto sagrado. Pedro fala sobre isso várias vezes nessa pequena carta: 

“Quero que lembrem das palavras ditas há muito tempo pelos santos profetas e do mandamento do nosso Senhor e Salvador que foi dado a vocês por meio dos apóstolos que anunciaram o evangelho a vocês” (v.2).

A mesma mensagem foi dada pelos profetas, por Jesus e pelos seus apóstolos. O que os apóstolos pregaram não foi para outra direção senão aquela do ensino de Jesus e dos profetas do AT. Em cada fase a Revelação se expandiu, nos mostrando com maiores detalhes o que Deus havia feito através do seu Filho Jesus. O Messias foi anunciado a Adão e Eva de forma não muito clara (Gn 3:15); essa revelação foi se tornando mais completa, junto com a revelação da vontade de Deus para a vida do seu povo; até que veio o tempo de Cristo, cumprindo todas as profecias sobre Ele, e preparando seus apóstolos que foram capacitados pelo Espírito para entender tudo aquilo que haviam vivenciado e aprendido com Jesus para passar adiante.

A Bíblia não é um livro qualquer e não entra em confronto consigo mesma. Há uma unidade impressionante nela; uma unidade perfeita, pois por trás dela há uma mente divina, que é a do próprio Deus.

O Novo Testamento estava oculto no Antigo e os mistérios do Antigo são revelados no Novo, de tal forma que a revelação no AT progrediu propositalmente para culminar no NT. Quando o NT chegou, ele cumpriu o AT, esclareceu-o e tornou-o pleno. E o impressionante é que à medida que nos tornamos mais conscientes de Cristo, as antigas verdades nos parecem mais profundas, mais belas e mais novas.

Contudo, ainda há promessas não cumpridas na Palavra. E como sabemos que a Palavra de Deus irá se cumprir? Pedro mesmo é quem dá a direção para respondermos:

“Primeiro vocês precisam saber que nos últimos dias vão aparecer homens dominados pelas suas próprias paixões. Eles vão zombar de vocês, dizendo: ‘Ele prometeu vir, não foi? Onde está ele? Os nossos pais morreram, e tudo continua do mesmo jeito que era desde a criação do mundo’.” (v.3,4).

Desde o tempo de Pedro, as pessoas já se perguntavam sobre quando Jesus voltaria. Naquela época já havia pessoas que, sabendo que a vinda de Jesus era parte importante da convicção dos cristãos, zombavam deles.

Qual é a dica de Pedro para responder sobre a nossa confiança na Palavra? Ora, os zombadores diziam que Deus nunca havia interferido na História (“tudo continua do mesmo jeito que era desde a criação do mundo”), mas essa afirmação era totalmente falsa. Pedro responde lembrando que Deus mesmo foi quem criou o universo e, além disso, já havia enviado o Dilúvio sobre toda a Terra (v.5-6), e não deixará de exercer juízo novamente sobre toda a carne (v.7-9).

Por que este último ponto é importante? E o que ele tem a ver com a ideia inicial?

Pense no seguinte: hoje em dia, por causa de tantas aberrações que nós sabemos que acontecem em igrejas neopentecostais (principalmente), e por causa da falta de conhecimento básico das Escrituras entre os cristãos (que não conseguem responder coisas simples sobre sua própria fé e quando tentam, dão respostas vergonhosas achando que estão indo bem), o mundo continuará a zombar dos cristãos mais e mais. E o mundo tem certa razão quanto a esses problemas. No entanto, apesar de tendermos a tentar nos defender (de problemas que podem nem seque serem nossos, como as coisas que acontecem em seitas evangélicas – IURD, IMPD, IAPTD, IIGD, etc.), a zombaria geralmente atinge apenas os problemas dessas seitas, enquanto a fé cristã BÍBLICA permanece inabalável.

O mundo pode zombar também da fé verdadeira? Sim, o mundo sempre fez isso, desde os tempos de Pedro, pois o homem natural não entende as coisas espirituais; seus olhos estão cegos para entender o Evangelho (assim como muitos evangélicos, principalmente neopentecostais, também estão). Então, apenas continue lendo e estudando as Escrituras, se manifestando contra falsos ensinos, ensinando corretamente a fé bíblica às pessoas à sua volta e esperando que venha o Rei!

Twitter Facebook Instagram

  • R$ 20,00
    Ou em até 1x de R$ 20,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 1x de R$ 26,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 1x de R$ 26,00
    Sem Juros - PagSeguro

Artigos relacionados