Menu fechado

POR QUE DEVEMOS CRITICAR PUBLICAMENTE?

POR QUE DEVEMOS CRITICAR PUBLICAMENTE?
Alguns crentes me perguntam por que eu faço críticas públicas a coisas que acontecem na igreja, pois isso supostamente escandaliza os descrentes. Minha resposta é simples: pela mídia todo mundo já acha que todo pastor é ladrão e que evangélico é burro e influenciado. E todo mundo acha isso justamente porque a própria igreja não se manifesta. O descrente se escandaliza com roubo, com mentira e com adultério, e não com um crente desconte com essas coisas. Quando um crente se manifesta, fica claro que nem todos concordam com os problemas que acontecem.

OMITIR OS ERROS PARA OS ÍMPIOS??
Não seja ingênuo! Quem é evangelista de rua, sabe: é impossível hoje pregar o Evangelho sem antes um esforço brutal para fazer a pessoa separar a visão torpe que ela já tem do assunto e só então falar qual é a mensagem verdadeira em questão.

ESCÂNDALOS DESANIMAM OS DESCRENTE??
Algumas pessoas acham que expor e combater os problemas das nossas igrejas faz com que os ímpios desanimem e deixem de procurar uma igreja.
Mas acho ótimo que desistam de procurar igreja se o que eles têm em mente é o consenso popular do que seja uma igreja evangélica (aquilo que aparece na TV). Os eleitos serão buscados por Deus onde estiverem. (1) É a Bíblia que manda que o cristão denuncie os falsos mestres e se manifeste contra heresias. (2) É nossa incumbência buscar o perdido; (3) Confio no poder libertador do E.S. que vai atrás dos seus.

E QUANTO A EXPOR OUTROS CRENTES NO FACEBOOK ?
Crentes ridicularizam o Evangelho dentro e fora das igrejas, e ainda filmam pra publicar no Facebook. É justamente por isso que esse tipo de coisa DEVE ser compartilhado por CRENTES. Os ímpios precisam saber que essas coisas os crentes honestos consideram como aberrações, não são parte do movimento cristão legítimo, não tem nada a ver com pentecostalismo. Se os crentes se calam, os ímpios colocam todos no mesmo saco e nos martirizam injustamente. A Bíblia diz: “É necessário que haja entre vós heresias para que os sinceros se manifestem” (I Co 11:19). Cristo expunha publicamente fariseus, saduceus, escribas… Paulo expunha também, e foi ainda mais longe: citou os falsos mestres por nome em carta pública às igrejas. A paz se possível, a verdade a qualquer custo.

Jesus foi o homem mais polêmico das Escrituras. Debateu, ofendeu, xingou e envergonhou publicamente não apenas uma pessoa, mas vários grupos inteiros (fariseus, saduceus, escribas, herodianos e mercadores do templo). Paulo e Pedro acusaram seriamente outros cristãos de serem falsos mestres. Paulo até citou nomes em suas cartas (que hoje chamamos de Novo Testamento).

Mas hoje temos os crentes neopentecostais, os coitadinhos politicamente corretos, do grupo assustadinho “não julgueis”, que não aguenta ser confrontado por outro irmão. Se enchem de raiva, mas fingem humildade pra não precisarem receber repreensões, pra poder atacar quem os repreende e continuar com suas crenças e vidas medíocres de falsos crentes.

– Lucas Rosalem


  • R$ 20,00
    Ou em até 1x de R$ 20,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 1x de R$ 26,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 1x de R$ 26,00
    Sem Juros - PagSeguro

Artigos relacionados