Menu fechado

Eles não irão te salvar!

Por Felipe Moura.

Diante de tanta confusão no cenário político brasileiro, juntando com outros fatores como a pandemia e a crise econômica (que já vinha afetando os brasileiros há anos), muita gente começou a perceber que de fato o Estado tem muitas falhas.

Claro que não é de agora que o brasileiro tem o conhecimento de que há incontáveis políticos que são corruptos, que agem sempre buscando benefícios para si ou para seus amigos.

As pessoas esperam que os governos atuem de tal forma que o cidadão que paga imposto seja beneficiado; esperam que o Estado possa agir de tal forma que a vida seja melhor.

Qualquer cristão com o mínimo de sabedoria sabe que não devemos confiar nos príncipes, mas no Senhor. Isso não significa que todas as coisas irão bem, mas que entendemos que as situações não são alheias ao propósito divino.

A vontade do Senhor é, acima de tudo, que sejamos exemplares. E uma das maneiras de sermos exemplares é nos submetendo às autoridades, independente se forem boas ou más.

Talvez você deteste o governo atual, mas ao mesmo tempo entende que não pode arranjar problema por tão pouco. O sofrimento que é louvável não é aquele que é consequência de agir como um militante político, mas o que é por causa da fé em Cristo.

Verdadeiramente Cristo sofreu, inclusive nas mãos das autoridades políticas ou religiosas. No que dizia respeito à palavra de Deus, Cristo fez questão de exortar e repreender os falsos mestres, os hipócritas, que usavam a palavra de Deus para condenar pecadores e subjugar o povo com tradições irrelevantes.

Mas quando o cenário apontava para o império romano, Cristo optou por não levantar uma bandeira a fim de derrubar o imperador romano e todas as suas atrocidades. Antes, orientou seus discípulos a se submeterem, a não arrumarem problemas com os governantes.

O propósito de Cristo era oferecer um sacrifício definitivo para o perdão dos pecados. E sendo ele mesmo o Sumo Sacerdote, superior a qualquer outro, ofereceu a si mesmo, sacrifício perfeito e definitivo, tornando-se o autor da salvação eterna para todos os que confiam nele.

Todos os que confiam em Cristo observam suas instruções. Sabem que não foram chamados para levantar bandeiras por alguma causa social, mas para agir, simplesmente, como Cristo, amando sem distinção, pregando o Evangelho a todos e vivendo de maneira exemplar.

Com isso, foi capacitado para ser o Sumo Sacerdote perfeito e tornou-se a fonte de salvação eterna para todos que lhe obedecem. (Hebreus 5:9)

Twitter Facebook Instagram

  • R$ 20,00
    Ou em até 4x de R$ 5,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 5x de R$ 5,20
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 5x de R$ 5,20
    Sem Juros - PagSeguro

Artigos relacionados