Menu fechado

Idolatria judaizante “evangélica”

Por Lucas Rosalem.

A sua igreja usa réplica da arca da aliança e outros elementos judaicos da Antiga Aliança? Certamente, esses itens, quando bem feitos, são muito bonitos, mas estátuas de anjos e até de servos de Deus do passado também são itens muito bonitos. Faz sentido colocá-los como parte da adoração e do louvor?

Ok, a comparação não é perfeita, seu sei. Mas e se a Bíblia, inúmeras vezes, disser que os elementos da Antiga Aliança apontavam para o Messias que viria e que, tendo Jesus vindo, aqueles elementos tornaram-se inúteis? Pois foi isso que aconteceu. E se eles são inúteis, não podem mais ser associados ao louvor e à adoração. Eles não representam mais a Cristo, eles representavam antes dele vir. Ou seja, eles eram uma sombra representando que nem Jesus, nem o Espírito Santo tinham vindo para o povo de Deus.

Se a sua igreja usa elementos judaicos como parte do culto, leia cuidadosamente este verso abaixo, que está no livro bíblico menos pregado por esse tipo de pastor, pois é o que mais ameaça a superstição de igrejas neopentecostais:

“…sumo sacerdote, e só uma vez por ano, entrava no lugar santíssimo. Ele sempre apresentava o sangue do sacrifício pelos próprios pecados e pelos pecados que o povo havia cometido por ignorância. Com essas regras, o Espírito Santo mostra que o caminho para o lugar santíssimo não havia sido aberto enquanto o primeiro tabernáculo continuava em uso” (Hebreus 9:7,8).

Você percebe que não importa o tipo de desculpa bem elaborada e emocional que o seu pastor use? Tentar usar elementos judaicos no culto cristão é negar que Cristo já veio. É olhar para frente, esperando que outro messias venha, enquanto o único Salvador já veio.

Esse misticismo evangélico torna as pessoas cada vez mais tolas, confiando em objetos e enfeites. E não é só isso: mantém suas mentes corrompidas. Leia a continuação da passagem:

“Essa é uma ilustração que aponta para o tempo presente, pois as ofertas e os sacrifícios que os sacerdotes apresentam não podem criar no adorador uma consciência totalmente limpa (Hebreus 9:9).

O que adianta você acusar católicos de adorar Maria e outros homens do passado, acusá-los de todo tipo de idolatria a objetos que nada podem fazer, se você permite-se congregar em um lugar onde venera-se objetos ungidos e réplicas de elementos judaicos abolidos por Jesus?

Se você continua na prática de elementos da Antiga Aliança, não tem motivo algum para achar que o que Jesus fez se aplica a você.

“Pois Cristo não entrou num santuário feito por mãos humanas, mera representação do santuário verdadeiro no céu. Ele entrou no próprio céu, a fim de agora se apresentar diante de Deus em nosso favor” (Hebreus 9:24).

Twitter Facebook Instagram

  • R$ 20,00
    Ou em até 1x de R$ 20,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 1x de R$ 26,00
    Sem Juros - PagSeguro
  • R$ 26,00
    Ou em até 1x de R$ 26,00
    Sem Juros - PagSeguro

Artigos relacionados